Temas e debates em saúde mental

IPUB: ENCARANDO MAIS UMA DENÚNCIA VAZIA!

(Quem diria! As INSTITUIÇÕES também podem sofrer ASSÉDIO!!!)
Gigante
…………………….
Recebemos fiscalização da VIGILÂNCIA SANITÁRIA (14/7), a partir de mais uma denúncia, essa ANÔNIMA. O fiscal correu nossas instalações junto com o D. TÉCNICO (Dr Allan G. Dias) e, pelo PARECER emitido, ficou bem impressionado: “…o estabelecimento criou um fluxo de atendimento de pacientes suspeitos e/ou confirmados de COVID-19, desde a recepção até a internação, em estrutura física específica e separada. Também são disponibilizados todos os EPIs necessários (segue especificação)”. O mais interessante nessa DENÚNCIA é que ela permitiu a solução da investigação do MP do Trabalho, a partir da DENÚNCIA ASSINADA (ver abaixo) por uma colega à nossa OUVIDORIA GERAL. O mais triste naquela história era dificuldade de esclarecimento da situação, uma vez que, no auge da PANDEMIA, os PROCURADORES não poderiam fazer a verificação pessoalmente. Contrariamente ao que muitos pensam, uma instituição também pode sofrer ASSÉDIO.
……………………
Sendo assim e apesar de tudo, o último denuncista anônimo” terminou por nos prestar um favor. Que instituição poderia ser mais capacitada para avaliar condições de cumprimento de regras de proteção, higiene, isolamento e outras, do que a VIGILÂNCIA SANITÁRIA? Por isso, faço um agradecimento público ao denuncista desconhecido”: terminou por nos prestar um enorme favor! Temos conosco, agora, uma DECLARAÇÃO de cumprimento de todas as exigências na área. E olhem…de uma coisa podem estar certos: de todas as visitas de fiscalização que recebemos, e das quais participei de alguma forma, tiramos algo de muito bom. Com frequência, apresentaram exigências que as DIREÇÕES tentavam já empreender, mas encontravam resistências internas de todos os tipos. Então, saber que podemos ser denunciados (e sem entrar em “paranoias” tolas) é fator de preservação e aperfeiçoamento dos nossos serviços. Só fico com pena dos “denunciantes contumazes” movimentando-se nas sombras. Devem estar muito infelizes e procurando uma razão para sua própria existência.
………………………………….
DOS DESDOBRAMENTOS DA DENÚNCIA ASSINADA E PÚBLICA!
Quase todos acompanharam os primeiros desdobramentos daquela DENÚNCIA e sabem que, tendo eu publicado o nome da pessoa que a ASSINAVA, houve um quase “cataclismo”: até NOTA DE REPÚDIO foi dirigida a mim por ter apenas REPETIDO o nome que a própria fizera questão de tornar…PÚBLICO. E dizer que mesmo pessoas amigas me criticavam diretamente ou pelos cantos! Há mesmo uma “pieguice absoluta no ar” entre nós! Pois bem, fui estudar o assunto e vi que minha “intuição para o espírito das leis” estava certa. O que foi tornado PÚBLICO pelo próprio é entendido como visando divulgação; ou seja, a própria pessoa desejaria a divulgação. Assim, deixemos de pieguice e que cada um responda por seus atos.
……………………………..
Vice- Diretor do Instituto de Psiquiatria da UFRJ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *